Tomatada com Ovos Escalfados e Massa







Desde que começou a haver tomates da horta que eu tinha vontade de voltar a fazer tomatada porque gosto muito e este ano ainda não tinha feito! Mas aquele molhinho convida inevitavelmente a molhar o pão! Para mim isso é impensável porque depois não consigo controlar a quantidade de pão que como (gosto demasiado de pão)! Por isso fui sempre adiando! Mas tinha visto a sugestão da Ana n' A Casinha das Bolachas e aí logo percebi que tinha encontrado a solução para o meu problema! Fazer tomatada juntando massa! Assim tinha a quantidade de hidratos controlada e podia saborear esta maravilha sem peso na consciência! Pois então assim fiz! E podem pensar "ah, não é um prato saudável porque leva refogado". Os refogados têm muito essa conotação negativa na dieta. Mas um refogado simples não faz mal. O que faz mal é o que muitas vezes se junta ao refogado (óleo, gordura, enchidos, etc). O único senão do refogado simples com azeite é que o azeite ao aquecer demasiado vai perdendo as suas propriedades. Mas também um dia não são dias! E este é um prato fácil, económico, saboroso, reconfortante, bom para a mudança de estação! Para além de que nos deixa bastante saciados!


Tomatada com Ovos Escalfados e Massa:

1 cebola média:
2 dentes de alho;
1 raminho de salsa;
um fiozinho de azeite;
850gr de tomates (peso já descascado e limpo de sementes);
1 colher de café de orégãos secos;
1 pitada de flor de sal;
1 pitada de mistura de 5 pimentas moída;
1 pitada de piri-piri em flocos;
70gr de massa penne integral;
3 ovos;
um pouco de queijo da ilha ralado;
manjericão fresco para guarnecer (não tinha por isso usei orégãos secos);

Numa frigideira um pouco funda (usei anti-aderente) pica-se a cebola grosseiramente, pica-se também os dentes de alho e a salsa. Junta-se um fiozinho de azeite e deixa-se refogar. Entretanto coze-se a massa à parte num tacho com água até ficar al dente. Quando o refogado estiver tenrinho junta-se o tomate picado, tempera-se com a flor de sal, os orégãos, a pimenta e o piri-piri e deixa-se apurar um pouco mas sem deixar secar demasiado porque ainda se vai juntar a massa e os ovos. Quando o tomate estiver praticamente desfeito está na hora de juntar a massa escorrida, fazer umas covinhas e juntar os ovos, polvilhar com um pouco de queijo ralado, tapar e deixar os ovos escalfarem. Por fim é só colocar por cima algumas folhas de manjericão fresco e servir.

Nota: eu não passei a tomatada com a varinha mágica porque me agrada encontrar os pedacinhos de cebola e de tomate, mas se preferirem podem triturar com a varinha mágica antes de juntar a massa.

Rende 3 doses

Brownies de Cacau e Manteiga de Amendoim
















Estou de volta! Despedi-me com um bolo de chocolate e regresso com um bolo de chocolate! Já lá vão três meses desde que me ausentei aqui do blog. Não vos vou maçar com o relatório do que se passou durante o tempo em que andei desaparecida. Mas quero que saibam que tive muitas saudades deste meu cantinho e tive, também, muitas saudades dos vossos comentários. Embora não tenha comentado, visitei-vos frequentemente. Por muito que queira, não consigo desligar-me completamente! E é tão bom estar de volta!
Queria trazer-vos algo especial. Como já vos disse várias vezes, as sobremesas que eu mais gosto são brownies e cheesecakes de forno. Não há nada que me tire do sério tanto como estes dois pecados! Babo-me só de pensar! Como já não fazia nem comia brownies há bastante tempo, não foi difícil escolher. Tinham de ser densos, húmidos e gulosos, mas saudáveis, já sabem! Mas até mesmo os doces saudáveis não são inocentes. Há que comer com moderação! Estes brownies são pouco doces mas para quem gosta de manteiga de amendoim, são fantásticos!


Brownies de Cacau e Manteiga de Amendoim:

150gr de iogurte grego natural;
1/4 chávena de leite;
1 ovo;
1/2 chávena de açúcar de coco;
1 colher sopa de mel;
1/2 chávena de cacau;
1/2 chávena de farinha de aveia;
1 colher de chá de fermento em pó;
1/3 chávena de manteiga de amendoim;

Coloca-se todos os ingredientes (excepto a manteiga de amendoim) num processador e mistura-se bem (líquidos primeiro, secos depois). Amolece-se a manteiga de amendoim no microondas e coloca-se por cima da massa criando um marmoreado com o auxílio de um palito (ou até mesmo de uma faca mas com cuidado para não misturar com a massa). Verte-se na forma e vai ao forno pré-aquecido a 175º, cerca de 20 minutos. Retira-se do forno e deixa-se arrefecer completamente antes de cortar.

Nota: a forma  que utilizei tem 16x16cm.

Rende 9 doses

Bolo de Chocolate e Grão-de-Bico













Durante estes dias após a tragédia de Pedrógão Grande não me pronunciei sobre o assunto. Soube da notícia no dia em que tudo começou a acontecer mas no momento acho que não consegui assimilar. Nessa noite havia uma festa junto à minha casa, uma festa antiga que se perdeu e que a população está agora a tentar recuperar. Durante todo o dia até à 1 da manhã estive sempre na minha cozinha a preparar algumas iguarias que me comprometi a fazer para a festa. Lembro-me de a determinada altura da noite o meu pai me comentar que tinha havido um incêndio e que já tinham morrido 19 pessoas. Achei eu que ele estaria ainda a falar do incêndio da torre de Londres (algo que me chocou bastante, também). Às 2 da manhã pude finalmente sentar-me no sofá para descansar um bocadinho, liguei a televisão e qual não foi o meu espanto quando percebi que afinal o fogo de que ele me falara era em Portugal e já havia feito mais vítimas para além das que ele me relatara. Naquele momento gelei. Nem consegui raciocinar. No dia seguinte quando acordei, a primeira coisa que fiz foi ver as notícias sobre o incêndio de Pedrógão. Havia já 48 vítimas mortais. O meu sentimento naquele momento era agridoce. Se por um lado estava tão feliz pelo sucesso da festa que todos se empenharam tanto em organizar, por outro lado sentia-me tão triste por saber que ao mesmo tempo que festejávamos estavam outras pessoas a sofrer, a morrer queimadas pelo fogo e sufocadas pela nuvem tóxica de fumo. Não conhecia nenhuma das vítimas, pelo menos que eu saiba. Mas sinto-me profundamente triste. Não imagino sequer o sofrimento e o desespero de quem viveu o momento, a dor e o desespero de pais a verem os seus filhos a morrer sem nada poderem fazer para os salvar, nem o sofrimento de quem sobreviveu com marcas da tragédia, nem tão pouco o sofrimento de quem perdeu os seus. Saber que muitos estiveram no lugar errado à hora errada deve ser de uma dor sem fim. Voltar ao lugar onde tudo aconteceu e ver tudo fustigado pelo fogo, saber que ali tanta gente perdeu a vida de forma trágica, deve ser desolador. Não imagino a dor e o cansaço de quem ali está combatendo arduamente os fogos para salvar casas e salvar vidas. Não imagino o sentimento de quem encontrou e de quem esteve no terreno a recolher os corpos ou o que sobrou deles. Sim, porque os bombeiros e os profissionais que ali estão em trabalho ou em missão são humanos. Por mais bem preparados que estejam para este tipo de cenário, também sofrem. Eu sei que na vida nem tudo é a cores. Sei que a vida tem muitas pinceladas de preto e branco. Já tive várias na minha vida também. Ouço muitas vezes a frase: "a vida prossegue". Eu sei que sim, tem de ser. Mas eu não consigo ficar indiferente à dor dos outros e de momento não consigo continuar aqui a fingir que nada aconteceu. Por isso irei fazer uma pausa aqui no blog. Preciso de passar mais tempo de qualidade com a minha família. Quem tem blog sabe o quão exigente pode ser partilhar diariamente. Embora eu adore fazer isto, quero poder estar completamente disponível para a minha família. Nunca sabemos o que nos reserva o dia de amanhã, por isso sinto sinto necessidade de por um tempo eu ser só deles e eles serem só meus. Espero que compreendam. Mas não vou sem antes vos deixar mais uma receita. Um bolo que mal vi, tive logo de fazer! Veio de Lume Brando e é tão bom quanto eu pensava! Não é muito doce, mas tem um sabor intenso a chocolate. Todos adoraram! Fiz apenas metade da receita (foi mais do que suficiente) e apresento-a tal qual como fiz! Espero que gostem! É apenas um até já!


Bolo de Chocolate e Grão-de-Bico:

meio frasco de grão-de-bico cozido;
2 ovos grandes;
50gr de açúcar mascavado;
100gr de chocolate negro;
meia colher de chá de fermento em pó;

Num processador tritura-se o grão. Junta-se os ovos e o açúcar e tritura-se novamente até ficar cremoso e homogéneo. De seguida derrete-se o chocolate no microondas durante 30 segundos. Junta-se ao preparado de grão juntamente com o fermento e tritura-se novamente para envolver bem. Verte-se numa forma previamente untada com manteiga e polvilhada com cacau. Leve ao forno pré-aquecido a 180º durante cerca de 30 minutos. Retire, deixe arrefecer ligeiramente e desenforme. Pode-se cobrir com chocolate negro derretido.

Nota: em vez de açúcar mascavado pode-se usar açúcar demerara ou açúcar de coco.

Ovos Mexidos com Tomate




Para mim fotografar ovos mexidos é um verdadeiro desafio! Não sei porquê, nas minhas fotografias ficam sempre com uma cor desvanecida em vez do amarelo vivo com que saem da frigideira! Em todo o caso, com fotos mais ou menos bonitas, não vou deixar de os publicar! Quando eu era miúda a minha mãe fazia imensas vezes ovos mexidos com tomate! Eu gostava imenso e continuo a gostar! Na época dos tomates faço muitas vezes para o pequeno almoço, mas também já cheguei a fazer para o jantar acompanhando com uma salada! E quando estes dias encontrei uns tomates biológicos maravilhosos não pude deixar de fazer! Ficam muito saborosos e são uma bela forma de começar ou de acabar o dia!


Ovos Mexidos com Tomate:

2 ovos;
1 tomate;
uma pitada de sal ou flor de sal;

Descascam-se os tomates e retira-se as sementes. Num taça misturam-se os ovos e tempera-se com uma pitada de sal. Junta-se os tomates picados grosseiramente e coloca-se numa frigideira anti-aderente que já deverá estar aquecida. Deixa-se cozinhar em lume brando mexendo de vez em quando. Quando estiverem prontos escorre-se a humidade que possa ter ficado na frigideira e servem-se quentes.

Nota: também poderão juntar pimenta mas eu prefiro assim simples.

Rende 1 dose

Papas de Aveia com Mistura de Cereais



Não sendo as fotos nada de especial, trago-vos mais uma versão de papas de aveia inspiradas na da Clarinha. Vocês já sabem que uso sempre a mesma receita de papas de aveia, apenas vou juntando os sabores que me apetece. A Clarinha usou café, eu optei por usar mistura solúvel de cereais sem café para que as minhas crianças também pudessem comer! Ficam com um aroma agradável e como todas as outras são muito simples de fazer e são um pequeno almoço bem saciante!


Papas de Aveia com Mistura de Cereais:

1 copo de flocos de aveia;
1 copo de leite;
2 copos de água:
1 colher de sopa de mistura solúvel de cereais;
1 colher de sopa de mel;

Num tacho coloca-se a aveia, o leite, a água e a mistura solúvel de cereais. Mexe-se em lume brando até as papas ficarem consistentes. Por fim junta-se o mel e envolve-se bem. Servem-se quentes, mornas ou frias.

Rende 3 doses

Lasanha de Bacalhau


















aqui vos mostrei a minha receita de lasanha de carne feita com beringela. Hoje trago-vos uma lasanha de bacalhau feita com courgete. Acho que a beringela fica melhor com carne e a courgete com peixe, mas obviamente isto é o meu gosto pessoal. É fácil de fazer e é uma opção mais saudável uma vez que não leva massa.


Lasanha de Bacalhau:

400gr de migas de bacalhau;
3 courgetes;
1 cebola;
2 dentes de alho;
1 cenoura;
1 folha de louro;
piri-piri em floco q.b.;
um fio de azeite;
salsa picada q.b.;
100ml de creme de soja (natas de soja);
queijo da ilha ralado q.b.;

Passa-se as migas de bacalhau por água corrente. Num tacho com água dá-se uma fervura nas migas de bacalhau. Descarta-se a água, desfia-se as migas e reserva-se. No tacho coloca-se a cebola e o alho picados e a cenoura raspada. Junta-se a folha de louro um fio de azeite e deixa-se alourar. Junta-se a salsa picada, as migas e o piri-piri. Mistura-se. Por fim junta-se o creme de soja. Entretanto lamina-se a courgete e grelha-se dum lado e doutro. Dispõe-se num tabuleiro fazendo camadas de courgete e camadas de bacalhau até acabar o recheio. Termina-se com uma camada de courgete e polvilha-se com queijo ralado. Vai ao forno a gratinar. Serve-se com uma salada.

Nota: não adicionei sal pois as migas já têm sal suficiente.