Chocolate Quente










Há lá coisa melhor que uma caneca de chocolate quente num dia bem frio, recostados no sofá a ver um bom filme! É um ótimo serão! Esqueci-me foi daquele pequeno pormenor de ser tão calórico... Mas agora é que eu disse bem, pequeno pormenor! É possível ter um chocolate quente bem guloso e muito mais saudável! Este é tão bom que até se fica com peso na consciência mesmo sem para isso ter motivos! E não se preocupem que não fica com sabor a aveia, fica mesmo com sabor a chocolate quente!


Chocolate Quente:

300ml de leite;
2 colheres de sopa de cacau;
3 colheres de sopa rasas de farinha de aveia fina;
1 colher de sopa de mel;

Num tachinho coloca-se o leite, o cacau e a farinha de aveia. Vai a lume brando mexendo de vez em quando até espessar ligeiramente. Quando estiver no ponto, retira-se do lume, junta-se o mel e mexe-se bem para que fique dissolvido e serve-se de imediato.

Nota: não gosto do chocolate quente demasiado espesso ao ponto de ser necessário usar colher para conseguir comer, gosto que fique cremoso mas líquido o suficiente para poder sorver! Mas também à medida que vai arrefecendo vai espessando mais. Por isso quem gosta dele mesmo espesso basta juntar colheres bem cheias de farinha de aveia em vez de colheres rasas. Para obter a farinha de aveia fina basta triturar bem os flocos de aveia no processador e depois peneirar.


Em que é que esta receita é mais saudável?
Não leva açúcar, não leva chocolate, e leva uma farinha bem saudável, nutritiva e saciante.


Rende 1 dose

Lombo de Porco com Natas, Ananás e Arroz Árabe














Pois, e porque não um lombo de porco assado com natas e ananás?! É um prato bastante apreciado e tem feito parte de inúmeras ocasiões especiais. É também muito fácil de fazer e fica com uma boa apresentação! O arroz optei por transformá-lo numa espécie de arroz árabe pois contrasta bem com a cor esbranquiçada do lombo. Neste arroz usa-se pinhões mas eu não tinha, por isso usei amêndoa palitada, mas se puderem usem pinhões. Acho que fica um prato bastante apetitoso que vai agradar a quem está de dieta e a quem não está!


Lombo de Porco com Natas, Ananás e Arroz Árabe:

Lombo:
Meio lombo de porco (cerca de 12 fatias);
1 ananás (ou abacaxi);
1 caixa de natas de soja;
meia cebola pequena;
2 dentes de alho;
1 folha de louro;
3 bagas de pimenta da jamaica;
piri-piri em flocos q.b.;
uma pitada de flor de sal;
meio copo de vinho branco;

Arroz:
1 medida de arroz basmati;
5 medidas de águas;
1 colher de café de açafrão;
sal q.b. ou flor de sal;
sultanas escuras/douradas q.b.;
pinhões q.b.;

Num tabuleiro coloca-se a cebola partida ao meio e os dentes de alho esmagados. Junta-se o louro e as bagas de pimenta da jamaica. Dispõe-se então o lombo cortado em fatias médias. Tempera-se com o sal e com o piri-piri em flocos. Rega-se com o vinho e vai ao forno a assar coberto com papel prata. Quando estiver praticamente pronto junta-se o ananás descascado e partido em rodelas (costumo remover o centro do ananás), e as natas de soja. Vai novamente ao forno mas destapado até apurar um pouco. Entretanto coloca-se um tacho ao lume com a água, tempera-se com um pouco de sal e deixa-se ferver. Assim que ferver junta-se o arroz e o açafrão e mexe-se. Vai-se mexendo de vez em quando até estar cozido (cerca de 10 a 15 minutos). Mexe-se de vez em quando e vai-se confirmando pois coze rápido e não queremos que passe do ponto pois pretende-se um arroz soltinho. Quando estiver pronto escorre-se a água. Demolha-se as sultanas num pouquinho de água fria durante alguns segundos. Escorre-se, junta-se ao arroz. Tosta-se uns pinhões na frigideira e junta-se também ao arroz. Serve-se de imediato com o lombo.

Nota: optei por uma cozedura crioula para o arroz mas podem optar por uma cozedura pilaf juntando uma medida de arroz para duas de água e deixar que a água seja absorvida. Preferi a cozedura crioula pois assim garanti que o arroz ficasse bem soltinho. O ananás é mais ácido por isso se preferirem podem usar abacaxi.


Em que é que este prato é mais saudável?
A forma de transformar este prato numa refeição mais saudável foi substituir as natas por natas de soja, o ananás enlatado por ananás natural e o arroz agulha por arroz basmati. Dizem os especialistas que o arroz basmati é quase tão bom como o integral, uma ótima notícia para quem está de dieta e não aprecia arroz integral.


Rende 6 doses



E a rubrica "Na mesa de Natal não pode faltar..." continua! Hoje no blog da Anabela "Uma pitada de noz moscada", com umas broas doces de batata doce!


Na Mesa de Natal Não Pode Faltar...






























Aceitei o desafio da Ana d' A Casinha das Bolachas para participar na rubrica "Na Mesa de Natal Não Pode Faltar...". Para além de uma receita natalícia teríamos ainda de responder a algumas questões colocadas por ela!


Quem está por detrás deste blog?
Por detrás deste blog está uma apaixonada por culinária e gastronomia que adora cozinhar, comer e partilhar aquilo que faz! 

Quando surgiu o gosto pela culinária?
Bem, eu diria que esse gosto já nasceu comigo! Sempre me habituei a ver a minha mãe fazer tudo (quando digo tudo, é mesmo tudo) em casa, por isso acho que o gosto pela culinária existe em mim desde sempre! No entanto eu diria que se acentuou na minha adolescência! E hoje então nem se fala!

Quando e como surgiu o blog?
Este blog surgiu em Janeiro de 2016 depois de ter começado uma reeducação alimentar para perder o peso que ganhei com as minhas gravidezes. Achei que as receitas que me estavam a ajudar a perder peso poderiam também ser úteis para outras pessoas e criei então este espaço onde podem encontrar receitas fáceis, práticas, saudáveis mas saborosas, não só para quem quer perder peso mas também para quem quer ter uma alimentação mais saudável!

Gostas desta época do Ano? Se sim do que mais gostas?
Adoro, adoro, adoro! Deliro com esta época do ano! Gosto de tudo! Dos cheiros e dos aromas, das cores, das músicas, das comidas, das celebrações e das festividades, e sobretudo da época em si. Embora o Natal tenha sempre um sabor amargo uma vez que muitos dos meus entes queridos já partiram (já o expliquei aqui), tento sempre que o Natal seja especial à nossa maneira. Acho o Natal a festa mais bonita de todo o ano! O Natal genuíno, não o Natal consumista. O Natal desperta, sem dúvida, a eterna criança que há em mim!

Existe algum ingrediente que te faça lembrar o Natal? Qual?
Ui, tantos! Os figos passados, as especiarias, o vinho do Porto...

Costumas cozinhar no Natal?
Sim, sempre!

O que nunca pode faltar na tua mesa de Natal para além de muito amor?
Para além do amor e da família, o Bolo de Natal e o Bolo de Figos!

Que receita vais partilhar e porque razão a escolheste?
A receita que vou partilhar convosco é justamente o Bolo de Natal, mas numa versão mais saudável pois claro! Mas não menos deliciosa! Para ser como manda a lei eu teria de trazer o meu bolo de Natal original. No entanto este é um blog de receitas saudáveis portanto fazia sentido pegar no meu bolo de Natal e transformá-lo num bolo de Natal saudável! Uma transformação que resultou na perfeição! No entanto, embora me tenha baseado no meu bolo de Natal, o sabor deste bolo remete-me para o meu bolo de figos, o que me agradou imenso! É como se fosse um bolo de figos menos enjoativo!  A razão porque escolhi esta receita é óbvia, porque é uma receita de família, agora adaptada para ser mais saudável!


Bolo de Natal:

4 ovos;
1 chávena mal cheia de açúcar mascavado escuro;
meia chávena de açúcar mascavado claro;
1 colher de sobremesa de melaço de cana;
meia chávena de manteiga de amêndoa (ou de amendoim);
1 chávena mal cheia de leite;
1 cálice de vinho do Porto;
1 colher de café de canela;
1 colher de café de extracto de baunilha;
raspa de meio limão;
1 chávena de farinha de trigo;
1 chávena de farinha de trigo integral;
meia chávena de farinha de soja;
1 colher de sopa rasa de fermento em pó;
1 colher de café rasa de bicarbonato;
meia chávena de sultanas pretas e douradas;
meia chávena de ameixas secas sem caroço picadas;
meia chávena de figos passados picados;
meia chávena de nozes picadas;
6 alperces secos picados;

Separa-se as gemas das claras. Numa taça como auxílio da batedeira bate-se as gemas com os açúcares, o melaço e a manteiga de amêndoa até ficar cremoso. Junta-se o leite, o vinho do Porto, a canela, a baunilha e a raspa de limão e bate-se. De seguida junta-se as farinhas, o fermento e o bicarbonato e mistura-se com o auxílio de uma colher de pau. Junta-se as frutas e mistura-se novamente. Numa taça à parte batem-se as claras com uma pitada de sal fino até ficarem em castelo bem firme. Aos poucos envolvem-se no preparado de bolo com cuidado. Verte-se numa forma untada com manteiga e polvilhada com farinha e vai ao forno pré-aquecido durante 50 minutos. Retira-se, deixa-se arrefecer ligeiramente, desenforma-se e decora-se a gosto!

Nota: a chávena que usei tinha capacidade de 250ml. Rende um bolo bem grande e aguenta fresco até três dias. Tal como vos tinha falado aqui, os azevinhos decorativos vieram da Doces Sentidos e alguns dos frutos secos utilizados nesta receita vieram da Garrafeira Dom Pedro.


Em que é que esta receita é mais saudável?
Eu sei que ao ver a lista de ingredientes se vão perguntar em que é que este bolo é mais saudável pois leva açúcar na mesma! Pois leva, mas é açúcar mascavado em vez de açúcar branco refinado! Em vez de frutas cristalizadas (que são carregadinhas de açúcar) leva frutas secas. Em vez de farinha de trigo leva uma mistura de farinha de trigo, farinha de trigo integral e farinha de soja! E em vez de manteiga, leva manteiga de amêndoa! São estas pequenas substituições que tornam este bolo mais saudável. É calórico na mesma, mas são calorias boas para o nosso organismo!


Rende 15 fatias