Batido Proteico Anti-Oxidante






Ora mais um batido proteico, desta vez com a adição de um super alimento. Falo do Açaí que é um forte anti-oxidante. tem altos níveis de vitamina A e C, tem gorduras saudáveis como ómega-3 e ómega-6, tem muitas fibras, portanto vale a pena incluir este tipo de super alimentos na nossa dieta (mas sempre com moderação). Podemos usar outros como a maca, spirulina, clorela, matcha, etc, mas com bom senso pois tudo o que é em demasia também não é benéfico. Já vos mostrei dois batidos proteicos aqui e aqui. Não vos vou mostrar mais destes batidos, até porque acho que já perceberam o conceito!


Batido Proteico Anti-Oxidante:

uma mão cheia de frutos vermelhos congelados (ou frescos);
um pouco de iogurte grego natural;
125ml de soro de iogurte;
1 colher de café de açaí;

Coloca-se tudo no liquidificador, tritura-se bem e bebe-se de imediato.

Couscous de Legumes


Esta receita não é novidade aqui no blog, porém hoje decidi trazê-la em separado! É muito fácil, prática e rápida de fazer! E é também uma excelente forma de ingerir legumes!


Couscous de Legumes:

400gr de legumes;
sal q.b;
250gr de couscous;

Num tacho cozem-se os legumes em água com um pouco de sal. Assim que estiverem cozidos retiram-se da água. Aproveita-se a água da cozedura dos legumes para fazer os couscous. Numa taça coloca-se os couscous e rega-se com a água bem quente dos legumes até ficar um dedo de água acima dos couscous e mistura-se (não se esqueçam que os couscous aumentam por isso a taça tem de ser funda o suficiente). Tapa-se e deixa-se que cozinhem durante alguns minutos. Depois é só misturar os legumes nos couscous e está pronto a servir.

Nota: usei uma mistura pronta e congelada de legumes que trazia feijão-verde, cenoura, ervilhas, pimento e milho doce. Podem usar os legumes da vossa preferência e se não quiserem cozer, podem saltear que também fica muito bom! Podem até usar sobras que legumes de outras refeições.

Rende 7 doses

Strogonoff de Frango







Digam lá se este strogonoff não tem bom aspeto?! Tem, não tem?! Pois foi feito com as "natas" de caju que vos mostrei aqui! Ficou tão cremoso e tão delicioso que parecia ter sido feito com natas normais! Quem provou ficou incrédulo! A pequenada ainda afirmou ter sido a melhor refeição dos últimos tempos! Das duas uma, ou eu cozinho muito mal ou este strogonoff estava realmente muito bom! O caju é uma excelente fonte de proteínas, vitaminas, minerais essenciais e gorduras boas! Este prato só ficou a ganhar com esta pequena (grande) substituição! 


Strogonoff de Frango:

4 peitos de frango sem osso;
meia cebola;
1 dente de alho;
3 tomates sem pele e sem sementes;
um pouco de vinho do porto;
um fio de azeite;
flor de sal q.b. (ou sal);
piri-piri em flocos q.b.;
1 lata de cogumelos laminados (105gr); 
"natas" de caju (receita aqui);
uma pitada de noz-moscada moída;

Corta-se os peitos de frango em tiras e reserva-se. Num tacho coloca-se a cebola, o alho e o tomate picados e rega-se com um fio de azeite. Deixa-se alourar,  junta-se um pouco de vinho do porto e tritura-se com a varinha mágica. Junta-se então as tirinhas de frango e deixa-se cozinhar em lume brando/médio. O frango vai libertar algum líquido por isso à partida não será necessário juntar nenhum outro líquido mas se estiver a ficar seco junta-se um pouco de água. Tempera-se com a flor de sal. Quando o frango estiver tenro junta-se os cogumelos e o piri-piri. Por fim junta-se as "natas" de caju e uma pitada de noz-moscada moída na hora. Deixa-se apurar um pouco e serve-se de imediato. Acompanhei com couscous de legumes (receita aqui).

Nota: podem usar cogumelos frescos se preferirem.

Rende 4 doses

Natas Fingidas








Mas desde quando é que as natas são permitidas na dieta?! Bom, depende das natas! A verdade é que se há dois anos atrás me dissessem que eu ia experimentar certo tipo de coisas eu ia dizer que estavam completamente loucos! Mas depois de começar a fazer a minha dieta senti necessidade de encontrar alternativas a certos produtos. Até há bem pouco tempo as natas normais tinham passado a ser substituídas pelas natas de soja. Tinha conseguido aí reduzir para metade a calorias mas continuava pouco satisfeita com a solução uma vez que as natas de soja não são completamente naturais, levam uma série de gorduras e outras coisas mais que não me agradam. Um dia estava eu a passar à frente da televisão e vi uma receita do chef Hernâni onde ele fazia um strogonoff com umas natas alternativas. Fiquei atenta e registei a ideia. Depois veio a dificuldade em encontrar cajus, mas isso é outra história! E finalmente cá estão elas! Não sabem às verdadeiras natas, pois não! Mas são cremosas e cumprem bem o seu papel. Quanto à consistência, podem deixá-las mais espessas ou mais líquidas conforme o uso que lhes vão dar! Para fazer esta receita há duas opções: ou usam os cajus assim secos ou demolham de um dia para o outro para ficarem mais macios. Eu optei por demolhar. E o processador que usarem tem de ser potente senão em vez de natas vão obter uma pasta. Eu usei a Bimby e o resultado foi 5 estrelas. Vamos à receita?! Digo já que é muito complicada, não sei se conseguem!! 😂 😉


Natas de Caju:

150gr de caju cru sem pele;
250ml de água fria;

Numa taça coloca-se os cajus, cobre-se com água e reserva-se durante 8 horas (faço à noite). Na hora de preparar escorre-se a água, coloca-se os cajus no copo da bimby, junta-se 250ml de água fria e tritura-se em períodos de 20 segundos à velocidade 10, até estarem branquinhas e cremosas. Usa-se de imediato ou reserva-se no frigorífico num frasco fechado.

Nota: se preferirem umas natas mais líquidas juntem 300ml de água, se preferirem bem espessas juntem apenas 200ml de água.

Sobremesa de Morango e Iogurte







Poucas sobremesas têm aparecido por aqui ultimamente. Na verdade não tenho feito muitas. Quando habituamos o nosso organismo a comer poucos doces, acabamos por não sentir falta. Se o habituarmos a doce diariamente é óbvio que o nosso organismo vai querer sempre mais e mais porque o doce vicia (na verdade é o açúcar que vicia). Apesar de ser gulosa, tenho sentido mais vontade de comer pão/ massas lêvedas do que de comer doces! Contudo há dias que apetece mesmo um docinho! De preferência saudável! Adoro sobremesas que parecem calóricas e não o são! Lá está, trata-se daquele "enganar o cérebro" de que eu tanto falo! Esta acho que ficou bonita e quem provou não queria acreditar que levava apenas 2 ingredientes! 


Sobremesa de Morango e Iogurte:

2 gelatinas de morango (usei framboesa); 
2 iogurtes naturais açucarados; 

Prepara-se as gelatinas juntas conforme as instruções da embalagem. Quando estiver praticamente fria separa-se 750ml, junta-se os iogurtes a estes 750ml e mistura-se vigorosamente para ficar bem homogéneo. Verte-se nos copinhos até fazer uma camada. Vai ao frio (levei ao congelador para ser mais rápido) até estar praticamente solidificada. Depois junta-se uma camada de gelatina, vai novamente ao frito até solidificar. Por fim forma-se uma última camada com a gelatina de iogurte. Vai ao frito e quando servir decora-se com fruta fresca.

Salada Rápida de Atum


Uma salada que se faz em dois tempos e que sabe mesmo bem em dias quentes!  


Salada Rápida de Atum:

1 lata de atum ao natural (160gr); 
alface q.b.; 
1 ovo cozido; 
1 tomate; 
rodelas de cebola roxa; 
sementes linhaça q.b.;

Dispõe-se a gosto! Serve-se de imediato!

Rende 1 dose

Milho Grelhado


Não me agrada particularmente o milho de lata, mas gosto muito de uma massaroca de milho doce! Desta vez, para variar, resolvi grelhar o milho com um pouco de azeite e ervas.


Milho Grelhado:

duas massarocas de milho doce cozidas;
1 fio de azeite;
um pouco de ervas finas;

Mistura-se o azeite com as ervas e barra-se o milho com o auxílio de um pincel de cozinha. Grelha-se num grelhador ou na brasa.

Salada Coleslaw




A salada coleslaw não é de longe nem de perto a minha salada preferida! Talvez por nunca ter provado uma que me enchesse as medidas, ou então por eu não gostar muito de vegetais e legumes crus! Até que um dia fui a um restaurante, e que perante a inexistência no buffet de saladas para quem está de dieta, tive de optar entre salada coleslaw ou batata frita! A escolha foi óbvia, salada coleslaw! Parecia-me ter maionese a mais, e tinha-o de facto, mas era tão boa! Nunca tinha comido salada coleslaw tão boa! O excesso de maionese era mesmo o único aspeto negativo. Em casa tratei logo de reproduzir a tal salada, mas sem a maionese. Para isso usei uma maionese fingida que vos mostri no post de ontem e resultou muitíssimo bem!


Salada Coleslaw:

um pedacinho de repolho roxo;
um pedacinho de repolho branco;
uma cenoura pequena;
milho doce q.b.;
1 maçã verde média;
1 maçã vermelha média;
sumo de limão;
maionese fingida (receita aqui);

Rala-se os repolhos e a cenoura. Pica-se as maçãs com a casca e rega-se com um fiozinho de sumo de limão. Mistura-se tudo, junta-se a maionese e envolve-se bem. Serve-se de imediato.

Nota: se preferirem podem não juntar a maionese (como se vê nas duas primeiras fotos), também fica boa simples.

Maionese Fingida


Eu gosto muito de maionese, ao contrário do ketchup que não é coisa que eu aprecie particularmente. Mas será escusado dizer que na dieta a maionese é quase proibida! Mas podemos sempre fazer um molhinho saboroso para a substituir!


Maionese Fingida:

1 iogurte grego natural;
1 colher de café rasa de mostarda dijon;
1 colher de sobremesa de mel (bom mel);
1 pitada de sal;

Escorre-se bem o soro do iogurte. Mistura-se com a mostarda, o mel e tempera-se com uma pitada de sal.

Pescada à Guloso








E pescada à Guloso porquê?! Porque veio do blog Guloso q.b.! Embora tenha feito umas pequenas alterações. A minha gente não gosta muito de peixe por ter espinhas, e pescada não tem espinhas mas também não apreciam particularmente a dita! Dizem que é um peixe muito desenxabido e sem graça! Mas eu cá acho que se as coisas forem bem cozinhadas podem ser muito saborosas! E esta pescada foi mesmo uma bela pescada! Muito simples de fazer, e com uma batatinha a murro ficou mesmo a matar! Porque a batata normal também tem lugar à mesa de quem está de dieta!


Pescada à Guloso:

4 tranches de pescada;
3 rodelas de pimento vermelho;
1 rodela de pimento verde;
1 cebola roxa;
flor de sal q.b.;
uns pozinhos de colorau;
mistura de 5 pimentas moídas;
2 colheres de sopa de molho de tomate (receita aqui);
um fio de azeite;
sumo de limão;
salsa fresca picada;
8 batatinhas novas pequenas;
sal q.b;

Corta-se as tranches de pescada ao meio. Tempera-se com a flor de sal, e o colorau. e as pimentas. Numa frigideira coloca-se o azeite e os pimentos e deixa-se refogar ligeiramente. De seguida junta-se a cebola e deixa-se refogar até tudo estar tenro. Junta-se então o peixe, deixa-se cozinhar dum lado e doutro, e por fim junta-se o molho de tomate envolvendo bem. Lavam-se muito bem as batatas, coloca-se num prato que possa ir ao microondas, salpica-se com sal e vai ao microondas cobertas com uma tampa própria de microondas e deixa-se cozinhar 3 minutos de um lado, vira-se e deixa-se cozinhar mais 3 minutos do outro lado. Retira-se, dá-se um pequeno murro nas batatas e vai ao microondas mais 1 minuto, retira-se e rega-se com azeite. Rega-se o peixe com sumo de limão e polvilha-se com salsa picada. Serve-se de imediato.

Nota: complementei ainda com uma salada.

Rede 4 doses

Queijo Fresco com Mel e Sementes



As fotos das receitas aqui do blog ultimamente andam péssimas. O tempo tem sido muito escasso e falta também a inspiração! É quase tudo a despachar, não tem havido tempo para mariquices! Embora eu não goste, entre tirar uma má foto e não tirar nenhuma então antes tirar! Hoje não se trata de uma receita mas sim de uma sugestão de lanche. Faço isto imensas vezes. Não demora mais dum minuto, sacia, é saudável e pode servir como pequeno almoço, lanche da manhã, lanche da tarde, ceia ou até como sobremesa!


Queijo Fresco com Mel e Sementes de Girassol:

1 queijo fresco (desta vez usei Matinal);
1 colher de chá de mel (bom mel);
1 colher de chá de sementes de girassol;

É só colocar o queijinho num prato, polvilhar com as sementes, regar com o mel e comer de imediato!

Zoodles com Carne Moída e Feta





Fiz a minha lasanha de beringela e sobrou um pouco de carne. Como era pouca carne resolvi fazer um jantar ligeiro só para mim já que à noite procuro não ingerir hidratos. Fiz uns zoodles, nome pomposo para o esparguete de courgete! Juntei ainda um restinho de queijo feta que sobrou da sugestão anterior e ficou uma refeição bem saborosa! Sei que não é propriamente uma receita mas fica a ideia!


Zoodles com Carne Moída e Feta:

preparado de carne q.b. (receita aqui);
1 courgete;
50gr de queijo feta;

Transforma-se a courgete em esparguete (usei o espiralizador). Leva-se a saltear numa frigideira anti-aderente até estar cozinhada (nem sequer juntei azeite), junta-se a carne e mistura-se. Polvilha-se com o queijo feta e serve-se de imediato.

Salada com Tomate Cheri e Feta



Esta é das saladas que mais faço porque é das que mais gosto! Na maior parte das vezes não faço molhos para pôr nas saladas porque gosto delas assim simples. E é tão simples e rápida de fazer que não há mesmo desculpa para não comer saladas!


Salada com Tomate Cheri e Feta:

Alface q.b.;
Rodelas de cebola roxa q.b.;
tomates cheri q.b.;
queijo feta q.b.;

É só cortar todos os ingredientes e misturar.

Nota: quem preferir pode fazer um molho simples para complementar. Podem também usar queijo fresco em vez de queijo feta!

Panadinhos de Frango









Quem é que não gosta de panadinhos?! As crianças adoram e nós também! Geralmente os panados são fritos, mas cá em casa sempre foi uma raridade fazer fritos, mesmo antes de começar a deita, e assim continua. Então como é que faço com as coisas que habitualmente são fritas?! Faço no forno! Fica saboroso na mesma. Ok, não fica tão saboroso como se fosse frito, mas garanto que fica muito bom! É mais simples de fazer, não há gordura a respingar por todo o lado, não ficamos com a casa a cheirar a fritos, é muito mais saudável, portanto são só vantagens! Outra novidade nos meus panados é o pão ralado. Ou melhor, o não uso de pão ralado! Foi outra coisa que deixou de se fazer aqui por casa. Agora uso farinha de aveia, farinha de amêndoa, cereais integrais ou corn-flakes triturados, e neste caso farinha de mandioca. A farinha de mandioca é um produto brasileiro que já se encontra com facilidade nos supermercados e de todas as opções que referi esta é a que eu acho mais semelhante ao pão ralado quer na textura, quer no aspeto, quer no sabor! Os panados ficam mesmo saborosos com a farinha de mandioca! Estes não ficaram tão douradinhos, mas por culpa minha que me esqueci de ligar a grelha superior! Mas garanto que estavam muito saborosos!


Panadinhos de Frango:

2 peitos de frango sem osso;
alho em pó q.b.;
flor de sal q.b.;
piri-piri em flocos q.b.;
sumo de limão q.b.;
farinha de mandioca q.b.;

Corta-se os peitos de frango em tiras e tempera-se com o alho em pó, a flor de sal, o piri-piri em flocos e rega-se com sumo de limão. Envolve-se e deixa-se repousar alguns minutos. Pré-aquece-se o forno. Pana-se as tirinhas de frango com a farinha de mandioca e coloca-se num tabuleiro sobre papel vegetal. Vai ao forno cerca de 20 minutos ou até estarem cozidos.

Nota: servi acompanhado de molho rosa (receita aqui) e de couscous de legumes (receita aqui). Mas podem fazer outro molho ao vosso gosto como por exemplo molho de iogurte e hortelã.